12 de Dezembro de 2017 - 03:13
12/08/2017 - 11h09 LIGAÇÕES PERIGOSAS

Afastamento de presidente da Câmara de Conde pode ser estratégia para proteger Tatiana

Por Blog do Ninja

O afastamento do presidente da Câmara Municipal de Conde, vereador Naldo Cell (PT), pode ser uma estratégia para impedir investigações do Grupo de Atuação Especial Contra o Crime Organizado (Gaeco) do Ministério Público da Paraíba (MPPB) sobre a apuração de crimes ocorridos na gestão da ex- prefeita Tatiana Correia.

A revelação foi feita pelo portal parlamentopb e promete movimentar a cidade das bonitas praias.

A articulação estaria sendo colocada em prática porque  o mesmo grupo que compunha a defensoria da antiga gestora e de sua base política, é o mesmo que compõe a equipe que afastou nos últimos dias o vereador Naldo Cell do cargo de presidente sob denúncia de supostas irregularidades em sua administração. O que reforça esta suspeita é que o advogado da antiga gestora foi nomeado pelo novo presidente da Câmara como procurador da Casa.

Marcos Souto Maior Filho também assessorou a ação de afastamento do vereador Naldo Cell. A presença do vereador Luzimar Nunes, na comissão rocessante que tem como presidente o vereador Fernando Araújo , também é simbólica, já que ele se elegeu usando o palanque de Tatiana.

A motivação desta manobra seria a condução coercitiva, nos últimos dias, da ex-secretária de Finanças do Município, que foi levada pelo Gaeco para prestar depoimento sobre uma acusação de desvio de R$ 3 milhões, ocasião em que teria relatado outras ações realizadas pelo grupo.

A Câmara Municipal de Conde detém documentos que comprovariam  as irregularidades e facilitariam a elucidação sobre elas, confirmando o envolvimento do grupo da ex-prefeita nestas ações.

Para tornar o assunto ainda mais apimentado, acredita-se de que antigas atas da Câmara contém assinaturas falsificadas, além de documentos que comprovam a irregularidade na doação do imóvel do Fórum, onde supostamente  vereadores entregaram documentos sem a ciência da operação.

Em resumo, segundo a fonte que pediu reserva, ter o vereador Naldocell, que era oposição na legislatura passada, longe da Câmara, garantiria facilidade para a subtração ou manipulação dos documentos, assim como de outros, para inibir as investigações do GAECO na cidade do Conde.

O Blog do Ninja tentou entrar em contato com o procurador, para saber a versão do outro lado, mas o telefone estava apenas desligado. O Blog se coloca à disposição para eventuais explicações.

Share

Henrique Lima

É graduado em Comunicação Social e Licenciatura em História pela UFPB e Bacharel em Direito pela Faculdade Maurício de Nassau. Amante dos bastidores da política, há sete anos atua como repórter do programa Correio Debate, na rede Correio Sat.

Contato