26 de Maio de 2019 - 17:50
29/08/2017 - 16h36 CRIME ELUCIDADO

CASO IVANILDO VIANA: “Crime foi político” diz maior jornalista policial do estado

Por Blog do Ninja

O repórter policial Emerson Machado, o ‘Mofi’, revelou há pouco no programa Correio Verdade que a morte do radialista Ivanildo Viana, ocorrida no dia 27 de fevereiro de 2015, teve motivos políticos.

Desde as primeiras horas do dia foram cumpridos mandados de prisão preventiva e de buscas e apreensão em Bayeux e João Pessoa.

De acordo com fontes do repórter Emerson Machado, a ordem do crime teria partido de dentro de um presídio de João Pessoa e três presidiários estariam envolvidos.

Durante coletiva de imprensa nesta tarde, a Polícia Civil afirmou que a morte foi encomendada pelo valor de R$ 75 mil.

Durante a ação, os policiais conseguiram prender seis pessoas, sendo: Eliomar de Brito Coutinho, Francisco das Chagas Araújo, Orinaldo Vitorino, Valmir Ferreira Costa, Erivaldo Batista e Arnóbio Gomes, ex-policial militar.

Ainda de acordo com a polícia, o crime foi articulado por Arnóbio que teria entrado em contato com Erivaldo e Orinaldo, que estavam presos, e, de dentro da cadeia, contrataram Eliomar e Francisco para executar o assassinato.

O mandante do crime ainda não foi identificado.

O Caso

Ivanildo Viana foi assassinado no dia 27 de fevereiro de 2015, no quilômetro 80 da BR 101, no município de Santa Rita. Ele foi atingido por quatro tiros – um na cabeça e três no tórax e morreu ainda no local. Até esta terça-feira o crime seguia sem esclarecimento.

Share

Henrique Lima

É graduado em Comunicação Social e Licenciatura em História pela UFPB e Bacharel em Direito pela Faculdade Maurício de Nassau. Amante dos bastidores da política, há sete anos atua como repórter do programa Correio Debate, na rede Correio Sat.

Contato