• domingo, 19 de maio de 2024

A reunião entre o prefeito Bruno Cunha Lima e a bancada de oposição na Câmara Municipal de Campina Grande, destinada a discutir o orçamento de 2024, encerrou-se sem consenso. A Lei Orçamentária Anual, que deveria ter sido votada na semana passada, ainda não avançou na Casa Legislativa.

A gestão busca entendimento sobre emendas impositivas, aprovadas com 17 votos, que obrigam a Prefeitura a destinar 1,2% do orçamento para obras e ações escolhidas por cada vereador. A oposição aceita reduzir o percentual para 1%, mas não houve acordo. Uma nova reunião está marcada para hoje, até às 19h.

Impasse Entre Legislativo e Executivo


Desde a semana passada, resistências da bancada oposicionista impedem a votação da Lei Orçamentária de 2024, gerando impasse. O prefeito convidou a oposição para reunião, mas o convite foi recusado. Hoje, uma nova convocação foi feita para uma reunião no Paço Municipal. Os parlamentares insistem que o local apropriado é a Câmara, mas o prefeito surpreendeu ao comparecer à reunião, que durou aproximadamente três horas.

LOA 2024


O Projeto de Lei 317/2023 delineia a aplicação dos recursos públicos municipais ao longo de um ano. A LOA de 2024 projeta quase R$ 400 milhões a mais em receitas, representando um aumento de cerca de 20%. O impasse persiste, enquanto a votação da LOA 2024 permanece pendente na Câmara Municipal de Campina Grande.

Deixe uma Resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.